Press "Enter" to skip to content

Vereadores de Nova Veneza saem na frente e podem levar R$ 250 mil/ano para a cidade

Se mostrando atentos às possíveis fontes de arrecadação para a cidade, vereadores de Nova Veneza, aprovaram dois requerimentos de autoria do vereador Aroldo Frigo Junior (PSDB), que pede para que seja providenciada a transferência do 2º Ofício de Registro de Imóveis da Comarca de Criciúma, localizado em Criciúma, para o município de Nova Veneza.

“Esse 2º Ofício de Registro de Imóveis atende somente Nova Veneza, Siderópolis e Treviso. Por que esta lá em Criciúma, dando dinheiro para o município de Criciúma, se não registra se quer um único imóvel de Criciúma?! Fazendo esta análise econômica, já que tanta gente trata de buscar empregabilidade, fomentação econômica para o município, vi que deixam em média de R$18 a R$25 mil por mês para Criciúma, o imposto sobre o serviço. É um dinheiro alto por mês. Por que não instalar no município de Nova Veneza, que é até mais perto para Treviso e Siderópolis chegarem?”, indaga o vereador autor do requerimento.

Após reunião nesta quinta-feira, com o Juiz  Corregedor Geral do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (Núcleo IV- Serventias Extrajudiciais),  Dr. Marco Augusto Ghisi Machado e ao Desembargador Presidente do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, Rodrigo Tolentino de Carvalho Collaço, a intenção é marcar um encontro com o prefeito de Siderópolis, Hélio Roberto Cesa e com o prefeito de Treviso, Jaimir Comin para tratar do assunto.

 

Com informações do portal Engeplus

 

 

Share This:

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adaptado por Imprensa Livre