Press "Enter" to skip to content

Prefeitura de Treviso doa terreno para construção de quartel da PM

Espaço está localizado às margens da Rodovia SC-446, no Distrito Industrial

 

O prefeito de Treviso, Jaimir Comin, sancionou a lei de iniciativa do Poder Executivo e aprovada pela Câmara de Vereadores que autoriza o município a doar um terreno destinado à construção do quartel da Polícia Militar. O espaço de mais de cinco mil metros quadrados está localizado às margens da Rodovia SC-446, no Distrito Industrial que pertence à prefeitura.

 

Atualmente, a corporação da PM de Treviso ocupa um espaço junto à delegacia de Polícia Civil da cidade. “Uma das nossas metas ao assumir o comando da Polícia Militar em Treviso era a conquista de um terreno para futuramente ir em busca da construção de um local próprio para instalação de um quartel, pois desde que a Polícia Militar passou a atuar interinamente no município de Treviso, os policiais ocupam um espaço cedido na delegacia de Polícia Civil. Precisamos dar uma identidade à Polícia Militar em Treviso, e ter um terreno é o primeiro passo para que, no futuro, ter um quartel que nos dará identidade seja uma  realidade”, comenta o comandante da Polícia Militar de Treviso, sargento Murilo Gonçalves, que acompanhou a assinatura da lei no gabinete do prefeito.

 

“A Administração Municipal tem um relacionamento muito próximo com as forças de segurança e procuramos sempre parcerias que tenham como objetivo oferecer melhores serviços à população. Um local diferenciado para a Polícia Militar é importante para que os munícipes tenham maior clareza na hora do atendimento, e o terreno às margens da SC é perfeito porque é de fácil localização e bom para a logística dos próprios policiais”, afirma o prefeito.  A secretária de Administração e Finanças, Nelísia Uggioni de Azevedo, também particiou da assinatura da doação.

Fotos: Alexandra Piati

Bruna Borges – Assessoria

Share This:

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adaptado por Imprensa Livre